MVIzquierdo

O Lado Esquerdo dos Blogs ou Aquele Blog Onde Você Sente Vergonha Alheia, Mas Tranquilo

Pesquisar neste blog

Translate

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Coisas irritantes da vida

Não é incrivelmente irritante quando alguém tenta te convencer, a qualquer custo, de que você está errado, quando você nem sequer pediu uma opinião ou se importa com a opinião do impertinente?

Ontem, no metrô, o rapaz parecia um sofista, tentando convencer o amigo do porquê ele deveria dar o assento à garota que estava com eles.

- Não! Tá errado, tá errado. Levanta! Agora!

A garota tentava amenizar as coisas:
- Não, pode ficar, nem precisa. Tou bem assim.

Mas o chato persistia:
- Levanta. Você pode ficar de pé, acorda sempre duas da tarde. Levanta, folgado.

No final das contas, mudaram de assunto e o folgado continuou sentado, segurando uma pilha de mochilas, mas ainda sim sentado.

Até concordo com a intenção do rapaz impertinente, mas não com os métodos. Se passou por chato.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Canal das maravilhas

O gostoso de trabalhar na TV é que você é surpreendido a cada segundo. É claro que nem sempre surpreendido para bem, mas sempre surpreendido.

O lugar é tipo um conto de fadas, com um tempo para os comerciais, patrocínios e merchands.

Semana passada, por exemplo, fui entregar um texto no estúdio e me deparei com o Chapeleiro Maluco e um dos personagens do musical Cat’s, sentados no chão do corredor.
Nós tivemos uma rápida conversa sobre arte, vida do show biz, chás e whiskas sachê. Tudo que o gato ouviu foi “bla bla bla whiskas sachê”. O Chapeleiro, entre tanto, me proporcionou um ótimo bate-papo, e uma estranhíssima apresentação de dança.
A TV é surpreendente.


segunda-feira, 29 de agosto de 2011

De cara limpa

URG... é tão estranho passar vários meses da sua vida de barba e, de uma hora pra outra, ficar sem ela. É como rejuvenescer uns 10 anos. Quando me vi no espelho, tive vontade de ligar meu Super Nintendo.

É como... é como ser o Didi, naquele filme “Os Trapalhões e a Árvore da Juventude”.

E além de tudo, fica aquela impressão estranha de cara limpa. Pra você ter ideia do que eu digo, eu sem barba fico como o Homer sem barba:

Viu? Estranho, né.

Um verdadeiro Institucional de como se barbear,
e ficar barbado logo depois

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Arroz, feijão, salada, bife e zoião

Não dá pra ficar só no hambúrguer e nos salgados #fato. O problema é que esse tipo de lanche acaba se tornando um hábito; é muito mais fácil e rápido pedir um hambúrguer. Mas tem dias que o corpo pede algo com nutrientes, além de sódio.


Hoje, por exemplo, fui obrigado pela minha consciência a comer como um ser humano normal: arroz, feijão, bife e salada. É fascinante como um almoço decente faz toda a diferença no seu dia.



Arroz. feijão, salada, bife e zoião

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

A união faz a força

Sábado passado o dia começou cedo. Alguns alunos na Cásper tinham um encontro no sexto andar, mais precisamente na sala do CAVH, o Centro Acadêmico Vladimir Herzog.

A intenção é juntar interessados e revigorar o Centro Acadêmico da Cásper Líbero. Algo modesto: primeiro uma reforma básica, trazer novos ares ao ambiente, para então recolocar o movimento na cabeça dos alunos, agora com propostas renovadas.

Participar de um movimento como esse, de integração e ação, traz uma sensação de movimentação política, sensação de prazer.

A minha participação começou com uma conversa e um convite no facebook. Espero que mais gente sinta também a necessidade de se juntar ao movimento pra poder, sempre, fazer algo a mais pela própria faculdade e pelos seus alunos.

Pessoal dando o maio gás


O Vladi super feliz com o C. A.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Mosteiro Rock's!

Há umas semanas, um amigo e eu fomos até o Mosteiro de São Bento assistir ao canto gregoriano. Foi uma experiência fantástica.

Fomos num domingo, às dez da manhã. É bom chegar bem antes, porque a casa lota rapidinho.

Os monges chegam calados, quase sem fazer barulho, em fila. A expectativa aumenta. Primeiro o silêncio para, depois, um show e tanto. As vozes são perfeitas e alinhadas. O canto vai se alternando com a missa, que é rápida.

As pessoas oram na missa e oram quando, caladas, ouvem o som que enche o mosteiro e traz uma estranha sensação de preenchimento, quase como um abraço.

Vale a pena experimentar.


O melhor vídeo de canto gregoriano do you tube.
Pena ser o Mosteiro de São Bento do RJ, mas ainda tá valendo

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Bubbaloo

Sabe quando você está no ônibus e aparece alguém pra vender bubbaloo?

Pois então, o rapaz foi deixando no colo de cada passageiro o chiclete, até que subiram no ônibus dois policiais, que tentavam descobrir quem era o meliante.
O rapaz desapareceu. Perdeu os chicletes e uma boa grana.

Ele estava só trabalhando. Será que existe, mesmo, algum problema nisso?

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Algo sobre a vida


Ontem, voltando da faculdade de metrô, tive uma epifania quando o trem chegou na estação Luz.
Um mar de gente entrou ao mesmo tempo no vagão.
E então, minha constatação: essa é uma situação muito embaraçosa (óbvia, mas de infinita sabedoria).
O empurra-empurra, a intimidade forçada de pessoas se abraçando envolventemente, só pra conseguirem se segurar nas barras de ferro; os “Olha a mão boba!” e muitas outras coisas.

A única alegra é estar sentado e poder sair na estação terminal. Alguns detalhes fazem da vida um pouco melhor.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Post Experimental

Dicas para a vida.


CRESÇA, parlente une autre langue, Pare
Seja M-I-N-U-C-I-O-S-O, se esconda, se encolha, rasure, EMABRAHLE, capriche, seja FIRME. Ande. Desvie.  Fale $%@#$%¨&, de vez em quando. E o essencial, é claro, tecle infinitamente.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Um agradecimento.


Existe um prazer incontestável no trabalho duro: o reconhecimento. Prazer que dá mais força pra quem faz qualquer coisa, desde coisas importantes e significativas, até este blog.  

Outro dia, estava conversando com alguns amigos da faculdade, e no meio da conversa começamos a rir de um amigo que, no caso, não estava na roda; como se deve fazer. No meio de uma frase solta, entre risos, um dos colegas soltou “que nem aquele post do blog do Marcelo”, e todos riram mais ainda. Bem, se o pessoal não entendeu a relação, pelo menos enganou direitinho.

Foi bom. Obrigado a todos que leem este blog.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Dia da Televisão


Hoje é o dia da TV – SIM, DA TV. Não é só a árvore, o índio ou bombeiro que tem um dia especial, a querida Televisão também tem!

E para comemorar, um retrospecto pessoal da TV, com seus maiores acontecimentos:

1950 – Assis Chateaubriand contrabandeia a primeira TV do Brasil!

1951 – A primeira telenovela brasileira vai ao ar!

1952 – O primeiro beijo da TV brasileira acontece. Somos apressadinhos.

1965 – A TV Globo define um padrão de qualidade que é assim uma Brastemp!

1970 – O Brasil fica rouco gritando “É Tri!... Em cores!”  

1985 – É ouvido pela primeira vez o bordão “Topa ou não topa?”

1993 – Zordom convoca cinco adolescentes para defenderem a Terra contra as empreitadas malévolas de Rita Repulsa.

1994 – Minha vó, por um deslize, deixa de assistir o Vídeo Show para que eu visse Chaves e Chapolin.

2009 – Início do meu estágio na TV Gazeta.

2010 – Palmirinha deixa de ser cozinheira para trabalhar com Marketing pessoal.

2011 – O SBT transmite os “episódios perdidos” do Chaves.

Bem, agora só o futuro vai dizer. Parabéns, TV. Nós te amamos!


quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Smurfarra


No final de semana, eu deixei tudo que estava fazendo para assistir aos Smurfs... dublado!

Mas o mais divertido foi o clima de sala de aula do primário que a sala de cinema tinha. Era um mar de crianças que corríamos, chutávamos e jogávamos pipoca umas nas outras.

O filme é realmente divertido, mas o bom mesmo foi a companhia. E é claro, o “Esse é o melhor filme que eu já vi na minha vida inteira!”, dito por um menino de uns 4 anos.

Um dia Smurfantástico.

Eu versão Smurf

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Tudo culpa da Isabela

O pipiu não só veio... como entrou na casinha e agora não quer mais ir embora...

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Corpo e mente

Esse senso-comum de que as pessoas pensam mais na saúde do corpo do que na da mente foi comprovada por mim, ontem.

As meninas do trabalham estão aficionadas no shake da Herbalife, e eu acompanho elas, vez ou outra, até o lugar onde elas tomam os poderosos emagrecedores. Mas antes de tomar o shake, elas se servem de sucos! Um para o corpo e outro para a mente. E KABUM! a minha constatação:

Estes são os galões dos sucos.


Repare como o galão da beleza está vazio e o da mente meio cheio!

As especificações de cada suco.


 Quem precisa desse negócio de melhorar a memória e o raciocínio? Bobagem!

Bem, mas se você achou tudo isso uma afronta, e agora quer fazer de tudo para ficar mais inteligente, informado e, acima de tudo, descolado, eu te digo como.


Leia o meu blog! Simples assim.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Prazeres da volta às aulas.

O mais legal de voltar às aulas na Faculdade, sem dúvida, é poder reconhecer os amigos. Ver que eles não mudaram, ou ver como mudaram. Também ser reconhecido, relembrado.

Ter ainda aquela sensação de que não houve tempo nenhum de distância, mas que passamos todo o mês de julho ali, sentados nas carteiras.

Mas sem dúvida o melhor mesmo é receber o trabalho de Ciência Política e constatar que você tirou uma nota bacana naquele texto que você deu a alma pra escrever.

Prazeres.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Rir faz bem porque faz mal

"Quando você ri, você se percebe cúmplice de uma destruição daquilo você é, você se confunde com esse vento de vida destruidora que conduz tudo sem compaixão até seu fim"
"O que traímos ao rir é o acordo (...) de nossa alegria com um movimento que nos destrói"
Bataille.

"Foi dito que refletir sobre o riso faz ficar melancólico"
Ritter, 1940

Acho que estão certos. Rir é rir do que é trágico e cômico ao mesmo tempo.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Post vegetariano

Ontem fui almoçar no vegetariano com uns amigos do trabalho.

Na verdade era um restaurante vegano, o que significa que ele serve comida sem gosto.

Os pratos eram basicamente: carne de soja, tofu, legumes variados e uma dose e tanto de criatividade e bom humor, pois uma kafta que não foi feita de carne, só pode ser piada.

Mas o mais sensacional de um restaurante como aquele é que você não sai de lá satisfeito, como de uma pizzaria, mas com uma estranha sensação de orgulho e de dever cumprido.

Orgulho porque num restaurante vegano não se serve nada que não tenha feito fotossíntese. Então seu estômago entra em estado de graça, sabendo que não precisou que nenhum animal morresse por causa dele para aquele almoço. E de dever cumprido, pois é um trabalho imenso engolir grande parte daquela comida.

Mas valeu.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Adeus, férias

Eu me despeço das minhas férias com um sorriso no rosto. Por que, na vida de um homem, não há tempo para ressentimentos.