MVIzquierdo

O Lado Esquerdo dos Blogs ou Aquele Blog Onde Você Sente Vergonha Alheia, Mas Tranquilo

Pesquisar neste blog

Translate

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Até nunca mais, 2011...

Este blog, seus assessores, correspondentes internacionais, colaboradores, comentarista, plagiadores contratados e humoristas falidos (sem falar dos chargistas extraditados) desejam a todos os leitores uma boa passagem de ano e um feliz ano novo.

Todos nós, envolvidos com o blog, estaremos de férias e ele estará temporariamente fora do ar.

Logo mais voltaremos com a programação normal.

Feliz 2012!

M. V. Izquierdo

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Nada além de uma fantasia de Natal


No meio da confraternização de Natal, no Domingo, um priminho meu de 5 anos, o Vitor, estava com um olhar desesperançoso, enquanto analisava a árvore de Natal.

Cheguei perto dele, pra tentar alegrar o menino, fazer ele rir, e perguntei o que tinha acontecido, se ele queria brincar, ou se estava com vontade de comer gelatina.

Ele me puxou até ele, apontou para uma das decorações da árvore, um Papai-noel numa chaminé, e com certa sobriedade disse:
“Papai-noel é só uma fantasia. Não é?”.

Eu olhei para ele, ele olhou para mim e não falamos mais nada. Só ficamos analisando o papai-noel na chaminé.

“Papai-noel é só uma fantasia”, ele disse... Ainda estou meio chocado.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Natal

O dia começa cedo. Lavam-se frutas, preparam-se doces, arrumam-se os adornos vermelhos, com desenhos do Papai Noel.

De uns anos para cá, anda difícil sentir o Natal chegando. Não existem mais cartas a escrever, ansiedades pelo presente e dúvidas existencias por tentarmos avaliar as propabilidades reais de um velhinho gordo levando presente para todas as crianças do mundo.

Só dá mesmo pra perceber é no dia D. Quando a correria começa e o telefone não para de tocar.

Isso significa estar ficando velho, pelo jeito. Mas dá pra voltar a ser criança no dia de Natal. Só um pouquinho.


Feliz Natal aos leitores deste blog, que está em ritmo natalino.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Desculpa, mas não sou daqui

Eu fico com dó das pessoas que me param na rua pra perguntar: onde fica a rua X?

Como sou a pessoa mais perdida do mundo, nunca sei onde fica. Até mesmo as ruas paralelas da rua onde eu moro, não sei informar.

Meu cérebro não consegue associar os lugares com seus devidos nomes. Desde 2009 eu vou até a Paulista, todo o dia, e ainda não consegui decorar onde é a Haddock Lobo.

E é por isso que eu não dou indicações de ruas. E toda vezs que me perguntam, nem presto atenção no nome da rua e já mando um: "desculpa, mas não sou daqui".

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Hoje

Hoje, por mais estranho que pareça, não aconteceu nada de estranho. Vou lá aproveitar enquanto ainda é hoje. Porque amanhã passa.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

R.I.P.

Depois de quatro anos juntos, eu me despeço dele como quem dá adeus a um grande amigo e parceiro. Ele esteve comigo nos meus melhores e piores momentos. Soube me escutar, e eu pude, apesar de certa dificuldade, escutá-lo também.
Adeus, celular Motorola W375 (ou similar). 

É com grande pesar que presto essa homenagem a esse saudoso pedaço de metal inteligente que já foi meio de tantas notícias boas e ruins.

E agora, com esperanças renovadas, dou um inspirado “Olá!” ao meu novo celular hiper tecnológico que, com aplicativos fantásticos, me dá a oportunidade de atender chamadas em tempo real e de até mandar sms’s com mais de 350 caracteres.

Viva a modernidade!

R.I.P.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

PROPAGANDA X REALIDADE

Outro dia, ha hora do almoço, eu precisa comer algo rápido e de fácil digestão. Como uma coisa não combina com a outra, optei pelo rápido.

Entrei num Habib's e pedi um petisco novo, o bibi's dog. Aquele do Scooby-doo. O nome era engraçado.

A foto do cardápio era interessante. Era um salgado gordo, brilhoso, interessante. Acabei pedindo... e me impressionando.

Não são só as fotos dos lanches do Mc que distoam um pouquinho da realidade. Mas estava gostoso.

E a digestão nem foi tão difícil assim.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Camisa 101

Fazer alguém feliz não tem preço. Ainda mais quando a pessoa viveu toda a sua vida com você e tem 100 anos. Principalmente pelos 100 anos.

Ela é minha bisavó Nair. E fico muiito feliz pelo ano passado quando, numa empreitada ninja, consegui gravar alguns segundos de Rogério Ceni dando parabéns para a velha são paulina, digo, vovó tricolor.

No final do ano passado, o goleiro veio à TV Gazeta participar do programa Mesa Redonda. Era um péssimo dia na carreira dele, por conta de ter tomado 3 gols naquela tarde. Um deles foi um frangaço estratosférico. O cara estava péssimo, mas, mesmo assim, aceitou falar comigo e me prestar esse favor.

Eu vi uma lagriminha nos olhos dela, quando viu o vídeo.

Hoje, a bisa faz 101 anos e já estou providenciando um presentão para os 110.

O franguei... digo, Ceni

A velh... digo, bisa

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Saldo final

Não dá nem pra acreditar, mas acabou, verdadeiramente acabou.

2011 foi um ano curto, pelos milhares de feriados, mas a sensação que dá é a de que é o mais longo do século, até agora.

2011 teve muitas coisas boas. Ótimos encontros, aventuras sensacionais, descobertas fantásticas e temaki. Apesar das brigas, do cansaço, dos sustos e da intoxicação por peixe.

Teve ação, drama, romance, humor e uma sequência de dramalhão mexicano, em que meu irmão gêmeo do mal, loiro, apareceu para acabar comigo.

Só faltou mesmo alguém sendo jogado pela escada. Pelo menos na novela das oito teve.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Natal na Paulista

Ter ido jantar na Paulista, ontem, em vez de uma experiência gastronômica, acabou se tornando uma experiência natalina.

A Paulista estava parecendo a 25 de Março, com milhares de pessoas, vendedores ambulantes e tumulto. Foi uma surpresa. Todos querendo ver os bonecos gigantes de natal, os shows e as luzes.

Crianças, velhos, jovens, uma noite em que aquela avenida abraçou todo mundo.

Até a Hello Kitty estava lá.


O menino não queria perder um detalhe.

E, para a minha surpresa, e de todas as pessoas com menos de 8 anos, o Papai Noel estava na Paulista, também. Passando férias, é claro. Antes da grande noite.


Definitivamente 25 de Dezembro está chegando

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Trabalhar com redação é uma dádiva...

Trabalhar com redação é uma dádiva. É uma forma efetiva de autoconhecimento e de mergulho no seu EU. É sério.

As pessoas que leem seu trabalho, com frequência, são capazes de tirar conclusões sobre seu humor, seu temperamento ou até mesmo descobrir inclinações que você mesmo desconhecia.

Outro dia, minha chefe estava lendo um dos meus textos e identificou no meu estilo de escrita um inesperado dom para o canto. Fiquei admirado. Agora ela está me orientando a largar o emprego urgentemente e começar a frequentar um coral.

Opa, mais um e-mail dela falando sobre afinação da voz.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Low battery


A partir de agora, é necessário recarregar as energias.

Quem sabe pegar 1 ou 2 dias para dormir. Se houver dias o bastante, é claro.

Ler só por prazer.

E tentar ficar uns dias longes do computador.




Isso se eu tiver um tempo, é claro.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

MTV ao vivo

Outro dia eu estava andando na Fnac da Paulista e vi a Dani Calabresa. Ok, ela não é a Hebe ou o Jo, mas ainda vale um post.

Ver uma pessoa idealizada pela TV assim, ao vivo, na sua frente, no mesmo lugar que você, fazendo a mesma coisa que você, é realmente estranho.
OK, eu trabalho na TV, mas é diferente. Já acostumei a ver a Mamma.

Quando você se vicia na imagem de alguém pela telinha, a sensação é de que a pessoa é feita de computação gráfica, de que não existe realmente. Ou é incapaz de sair do estúdio alguns minutos para comprar um livro.



Engraçado.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Samba (dar) no pé!

HOJE É O DIA NACIONAL DO SAMBA.


O DIA PERFEITO PARA...


OUVIR ROCK'N ROLL!!!

Ohhh yeahhhh!!!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Começo do fim

2011 já se foi. O assunto agora é 2012.

Planos, anseios, dúvidas e expectativas; tudo projetado para o ano que vem.

Falar de 2011 agora é falar do passado, não dá mais. Não agora que já tiramos o amigo-secreto. Depois do amigo-secreto, só sobra mesmo o ano novo.

Que venha, logo.