MVIzquierdo

O Lado Esquerdo dos Blogs ou Aquele Blog Onde Você Sente Vergonha Alheia, Mas Tranquilo

Pesquisar neste blog

Translate

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Esse cara sou eu


Ontem, voltando à noite para casa, tocava num boteco de esquina a música do Roberto Carlos, "esse cara sou eu", no último volume.

Nada de errado, até que um bêbado começou a gritar, no meio da rua, enquanto tocava a música, "Sou eu! Sou eu! Sou eu!". Querendo convencer a todos de que o tal cara que a música fazia menção era ele. Não convenceu ninguém.

As pessoas olhavam para o cara, com um misto de vergonha alheia, dó e satisfação.

Não resisti e acabei olhando para o cantor embriagado. Ele olhou para mim e gritou:

"Eu sou 'eu'! Eu sou 'eu'!"

Daí eu fui embora, não aguentei.


segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Carta ao senhor Noel, o do polo norte

Senhor Noel,

Há uns anos, infelizmente, não acredito mais no senhor (são menos anos do que eu gostaria); mas, por repúdio à débil falta de amor na face humana (vergonha na cara), venho recorrer ao seu poder de assistência para remediar parte da falta de espírito dos que vivem entre nós.

Pois vamos lá.

Eu quero que as pessoas liguem menos para dinheiro. Ou que pelo menos os que ligam muito, tratem bem aqueles que não o buscam incessantemente.

Eu quero que as pessoas aprendam melhor a dar, sem esperar resposta ou troca. Exatamente como este blog opera.

Eu quero, sinceramente, que as pessoas possam rir mais e serem mais elas mesmas sem intermédios entorpecentes. Sem estratagemas torpes.

Quero mais silêncio, para que possam ouvir mais, escrever mais, ler mais; perceber melhor os choros discretos. E quem sabe tatear mais; quem sabe...

Quero mais músicas. Músicas que deem liberdade para solar com os pés e, cuidadosamente, levar o par, e levar, e levar. Porque dançar responde quase tudo.

E que cultivem mais. Porque o cultivo é objetivo da vida.

E, por fim, que leiam este blog, cultivado e dançado com cuidado.

Com carinho,

MVI

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

A descoberta

Carros fazem mitose em contato com a água da chuva!

Mistério solucionado.

Agora, de volta ao trânsito.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

A fila anda

O Natal deixa qualquer vendedor altamente excitado.

Numa loja de perfumes, horas atrás, as vendedoras, fechadas num grupo, examinam lascivamente os compradores.

Uma delas, a mais instintiva, se joga num alvo, um rapaz de camisa listrada.

- Oi, tudo bem? Você vem sempre aqui? Posso te ajudar?

- Vim ver um perfume, só.

- Sim, claro. Deixa eu ver aqui - ela passa a mão no colarinho do rapaz, como forma de seduzi-lo - Hmmmm, talvez algo amadeirado, que combina com você.

- Não, obrigado. Estou só olhando, mesmo.

Talvez não tenha sido exatamente assim, mas, convenhamos: vendedores, em tempos de natal, parecem homens em balada, tentando a sorte.
Te cercam, querem saber seu nome, se é solteiro, casado, do que gosta; ficam atrás de você e quando você diz "não", simplesmente te ignoram e vão atrás de outro.

Tenso.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

As incompetências masculinas

Faz um tempo, ando percebendo que homens costumam ser incompetentes, por isso este blog se dedica, hoje, a listar as incompetências masculinas. São diversas - ou totais, melhor dizendo -, mas já que é um homem que escreve aqui, vale a pena apenas marcar as inerentes ao gênero, sob condições de vida urbana.

- Pagar conta no banco

- Marcar médico

- Ver necessidade em marcar médico

- Largar o controle remoto

- Se alimentar corretamente

- Entender minimamente as mulheres

- Entender as mulheres em qualquer proporção

- Entender

- Fazer uma boa lista das próprias incompetências

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Histórias de amor

No ponto de ônibus, há uns instantes atrás, duas mulheres conversavam. A morena contava:
- Então, essa minha era simplesmente apaixonada por um cara. Ela ficava só de olho nele, mas nunca chegava.

A loira, desacreditada:
- Shi, lá vem história triste..


- Vai vendo... Até que um dia ele acabou namorando uma outra menina. A minha amiga entrou em choque. Só chorava. Acabaram contando pro cara que ela gostava dele há muito tempo, e ele disse que nem sabia. A minha amiga se arrepende até hoje de não ter se declarado pra ele.



- Que coisa horrível. Já comigo aconteceu algo engraçado também. Eu entrei de férias e liguei o computador de casa, que eu não mexia há muito tempo. Meu messenger atualizou tudo, e apareceram milhares de janelas de conversas.

- Odeio.

- Calma. Eu comecei a conversar com um monte de gente, até que apareceu o Alê, que eu não via há dez anos. Ele perguntou se eu ainda estava morando em Santa Catarina. Eu disse que estava em São Paulo, e ele também! A gente conversou até de madrugada e decidiu tomar um café.

- Aproveitadora.

- Nós nos vimos e ele me deixou em casa. Rolou um beijo. Tá rolando até hoje.


Histórias de amor, ouvidas por aí.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

No escuro

É engraçado como a falta de luz elétrica atrai as pessoas.

Ontem, domingo, fim de noite, acabam-se as luzes. No primeiro instante, uma desagregação: alguns buscam lanternas, outros velas, outros pilhas e isqueiros; outro fica sentado no sofá, esperando a TV voltar a funcionar.

Mas logo depois dessa separação, a união. Todos começam a conversar sobre os motivos da escuridão, "Vizinho, tá sem luz também?", "Será que foi o poste de luz?" etc.

O vizinho aparece, começa a conversar sobre a diferença de preço entre as boas e as más lanternas; "Essa é pra pesca!".

Conversa-se. Conversa-se sobre tudo o mais depois: sobre a vida, sobre a vida no passado, quando iluminar a noite era somente tarefa das velas, fala-se sobre o preço da vida no século XXI: "Luz é bom, mas quando falta, a gente não consegue fazer mais nada!".

E quando a luz elétrica volta, traz novamente a desagregação, "Computador!", "Microondas!", "Chuveiro!", "Televisão!".

E todos voltam à sua rotina, esperando uma nova falta de energia.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Sentando com o ego no chão

Sentar no chão talvez seja o símbolo mais forte de desconforto para o ego.

Chão frio e sujo; todos acima de você; braços envolvendo os joelhos; criando uma situação de humildade ou infantilidade, por mais forçada que seja.

Tudo para reforçar que não se é maior que ninguém; relembrar da sua condição de ser humano.

Sentar no chão faz bem.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Papel e sangue

É com os papéis mais finos que acontecem os piores cortes no dedo.

Ai.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Aprendendo a ofender com shakespeare

Shakespeare não é só o grande dramaturgo que é. É também o rei das ofensas mais ácidas que eu já vi.

Estou lendo a peça O rei Lear, e já deu pra aprender muita coisa.

Um dos fiéis servidores do rei Lear, o conde Kent, se enfureceu com o mordomo de uma das filhas traiçoeiras do monarca, e começou a ofender o homem.

Daí aprendi coisas como:

"(...) filho da puta, nojento podabarbas (...)"

"(...) canalha, um patife, um comedor de restos (...)"

"Canalha covarde, a natureza te renega; foi um alfaiate que te fez?"

"Vou triturar este vilão grosseiro e fazer dele massa para rebocar paredes de latrina"

E o melhor de todos:

"Tu, "zê" filho da puta, letra desnecessária!"

Uma aula de difamação com alto teor trágico. Algo para se levar para a vida.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Meninos x Meninas



Homens e mulheres são muito diferentes.

Numa livraria, há umas semanas, estavam duas mães. Uma com uma menina, de uns 6 anos e outra com um menino, de uns 7.

Enquanto o menino pulava loucamente com um livro na cabeça, a menina se sentava numa poltrona e, absolutamente quita e compenetrada, lia um livro.

O menino gritava e fazia de conta que o primeiro livro da saga Crepúsculo era uma poderosa arma de destruição (apesar da possibilidade), enquanto a menina escolhia um livro para folhear na sessão de biologia.

O menino, depois de levar uma bronca da mãe, começou a chorar e saiu à força. A menina decidiu qual livro queria ler e saiu de mãos dadas com a mãe.

Confesso: meninos param no tempo. Só voltam a crescer depois de se cortarem com o barbeador. Ou nem depois disso.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Nada melhor que...

... folgar numa sexta-feira, acordar tarde, ver tevê enquanto se almoça, sair, fazer a barba no seu Joaquim, comprar livro, dar o mindinho, voltar para casa e comer sanduiche.

Fenomenal.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Coisas difíceis de entender



Não é possível fazer impulso em si mesmo.

Não é possível fazer uma boa massagem em si mesmo.

Não é possível assustar a si mesmo.

Não é possível fazer cócegas em si mesmo.

Não é possível ser si em si mesmo.


Mas é possível coçar a si mesmo.


Vai entender.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

SAC



Este blog, durante os meses em que esteve de férias, recebeu inúmeros e-mails de todo o Brasil; obrigado! Mas apesar dos inúmeros apelos, o blog voltou à ativa; perdão.

Mas para mostrar o quanto este blog fez falta nesse meio tempo, estão listados aqui alguns dos e-mails mais interessantes recebidos nos últimos meses:

“MVIzquierdo,
Li o seu blog e o achei fútil. Você tem um canal tão importante na mão e fala sobre bobagens. Espero que cresça.”

Vilma. São Bernardo do Campo, São Paulo.



“Prefiro ler as matérias do Luis Felipe Pondé a visitar seu blog”

Ricardo. Beoford Roxo, Rio de Janeiro.



“Aumente seu pênis em até 5 cm com uma fórmula revolucionária”

aumenteotamanhodopenis.com.br/cadastro





correntes@recadopop.com  


"Escolhi torcer para o Palmeiras a visitar seu blog de novo"

anônimo

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

De volta

Depois de mais de três meses focado na monografia, em diversos livros e tudo o mais, este blog está de volta.

Não que isso faça alguma diferença. Mas está. Ponto.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

terça-feira, 30 de outubro de 2012

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Férias na Baleia

O tempo é curto, e o trabalho é longo. Por isso este blog está tirando férias. Apenas o blog, o blogueiro continua trabalhando; como deve ser.

Mas o mais importante é que, nas férias do blog, já estou planejando a minha viagem para a Baleia.

Só gente bacana vai para a Baleia.

Pinocchio e Geppetto foram para a Baleia.




O capitão Ahab foi para a Baleia, também. A Moby Dick, baleia de veraneio. Onde, por motivos pessoais, quando jovem, perdeu uma perna.




E, claro, Nissim Ourfali vai constantemente para a Baleia.



Até logo!

Erros

Erros acontessem mesmo quando a jente nem percebe.

Ás veses acreditamos estar no apíce da noça forma, da criatividade e da moralidade.

Mais as coizas escapão. Eziste a imaturidade, a falta de esperiencia e de tempo para refletir um poco mais.

Erros acontessem. Mesmo quando a jente acredita estar fasendo serto.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Almatite

O homem, cheio de problemas, entra no consultório.

Doutor: "Sou eu quem vai cuidar de você. Sente alguma dor?"

Paciente: "Sim. Aqui. No peito"

Doutor: "É saudade. O que mais?" 

Paciente: "Uma fisgada no tórax"

"Egoísmo"

"Tem também um tremor nas pernas"

"É medo"

"O empipocamento..."

"Vergonha"

"Me receita algo, doutor?"

"Tome dois comprimidos de audácia e um de compreensão. E mais 10 gotas de decisaometrinona. Se não resolver, tome um chá de resignaflora"

"Existe cura para mim?"

"Provavelmente. Mas oriente a todos que o amam para que reduzam o contato com você. Eu o declaro uma triste epidemia"

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Agradecimento

13.200 visualisações de página.

32 seguidores (um, restrito... Uhull!)

318 postagens (contando com esta)

193 comentários.

Obrigado a todos que acessam (principalmente aos que leem (valeu, mãe)) este blog.

Valeu pelos comentários, pelas curtidas, retuítes, e-mails, sms's e cartinhas de todo o Brasil.
Lembrando apenas que eu não sou o jogador Marcelo Izquierdo ou o médico Marcelo Izquierdo.
Por isso, parem de me mandar testes de DNA ou processos por erro médico. Mas entre um ou outro, fico com os processos.

E um fato interessante, também, sobre o crescimento deste blog é que se você pesquisar no Google: "marcelo izquierdo blog pessoal cômico poético blogspot lado esquerdo" ele será a SEGUNDA OPÇÃO DE LINK! (a primeira é o blog original, de onde eu plagio este).

Obrigado a todos. 

ps- e, por acaso, acabei de perceber que o número 3 está em todas as marcas. Sei lá, interessante.


terça-feira, 14 de agosto de 2012

A minha primeira vez - Clube da navalha

Começar no mundo do "barbear clássico" não é fácil. Não existe quase nada aqui no Brasil.

Navalha, só usada ou do Paquistão (e eu que achava que os reis da degola sabiam forjar uma navalha, errei - ela é de má qualidade). Os outros utensílios são caros: pincel, assentador (aquela tira de couro, em que se passa a navalha e que, PASME, não serve para afiar, só pra refinar o fio), sabão, pedra de afiar navalha etc.

Muita gente me pergunta: "mas porque fazer a barba com navalha? Não tem medo de cortar a jugular?"

Eu respondo: "pelo romantismo. É vintage, é diferente e você vai para um mundo distante, quase secreto. Um tipo de mundo natural". E quanto à jugular, eu pergunto "O que é jugular?"

Mas não basta comprar as coisas. Tem que aprender os macetes. E por isso eu fui atrás do cara certo. Do meu mestre. o seu Joaquim!

O velho tem a barbearia dele há 54 anos, no mesmo lugar. Numa travessa da Cardeal. E mantém as tradições do "barbear clássico".


Eu queria morar lá
Foi lá que eu aprendi como se barbeia com uma navalha, e fiz minha barba com uma pela primeira vez.
Excitante!

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Alguém corre sério perigo!

Outro dia, eu estava gravando um programa, numa praça perto da Avenida Paulista.

O dia estava quente, ensolarado e perto do meio dia. Ou seja, a visão começava a ficar turva e os sentidos já não respondiam. A melhor solução era sentar num banco, pra poder descansar um pouco. Respirar e aproveitar uma sombra.


O BANCO
Mas quando olho direito para o braço do banco...


A SURPRESA
 Alguém não está nada bem a esta hora.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Na hora da tensão

Naqueles momentos da vida, cheios de tensão, irritação e melancolia, tudo que uma pessoa precisa é de...


UM BAITA ROLO DE PLÁSTICO BOLHA!






Ploc Ploc Ploc ...

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Caranga

Outro dia eu estava andando na rua e me deparei com uma máquina sob quatro rodas com, digamos, personalidade.


O que chamou a atenção foram as lanternas. Só na frente, umas 8
  
Lanternas nervosas

 
É melhor deixar claro. Atenção à parte "nem fazer xixi nos pneus"
 
Sinceridade é essencial

Na inspeção da sujeira, ele passou com louvor
 
Sem comentários


Sujestivo
Mas o que mais me chocou é que encontrei sérias semelhanças entre esse carro e meu quarto. Mas isso já é assunto pra outro post.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

segunda-feira, 30 de julho de 2012

TCC - A Luta!


MARCELO VIESTI IZQUIERDO





COMO ESCREVER HISTÓRIAS DE SUCESSO
Princípios, estruturas e artimanhas da escrita dramática clássica




Projeto do Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso de Radialismo da Faculdade Cásper Líbero.




II PARTE
Estrutura Dramática –
Divisão Clássica em três atos, Unidade Dramática e os primeiros passos para a escrita dramática clássica