MVIzquierdo

O Lado Esquerdo dos Blogs ou Aquele Blog Onde Você Sente Vergonha Alheia, Mas Tranquilo

Pesquisar neste blog

Translate

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Jorgeh Ramos

Apesar de o Chespirito ser meu grande mestre, já que foi ele quem indiretamente me estimulou a querer ser roteirista e escritor (e provavelmente pela primeira vez você quisesse que em vez de morrido, ele sim nunca tivesse existido), eu não escrevi nada sobre ele.

Não escrevi porque ainda não é a hora.

Mas escrevo pelo grande ator e dublador Jorgeh Ramos. Esse cara simplesmente foi um dos maiores dubladores de todos os tempos - pois já se foi.

De uma graça, simplicidade e dono das inflexões mais impossivelmente complexas do mundo, fez de, por exemplo, Scar e Jafar os vilões mais diabolicamente engraçados e profundos do mundo da Disney.

Mesmo antes de eu saber o que "inflexão" significava (ainda que ainda não tenha assim...), eu já entendia, dentro de mim, que seja lá o que fosse, "esse dublador aí tem!"

"Se ao menos eu tivesse pegado a Lâmpada!"
"Perdoe-me não pular de alegria... as minhas costas doem"
Se Chespirito me fez gostar de roteiro, Jorgeh me fez gostar de dublagem e atuação.

Nenhum comentário: