MVIzquierdo

O Lado Esquerdo dos Blogs ou Aquele Blog Onde Você Sente Vergonha Alheia, Mas Tranquilo

Pesquisar neste blog

Translate

segunda-feira, 30 de maio de 2016

A história social do bigode

Hoje eu sei porque os homens inventaram o bigode: para não deixar o buço suado.

Constatei isso nas semanas em que fiz a barba com mais frequência nas últimas semanas.

Sim, sem dúvida. Os homens, mesmo não possuindo sudorese excessiva no buço, começaram a usar o bigode para esconder aquelas gotículas irritantes de suor. E com o tempo virou moda.

Houve alguns puristas que não gostaram da banalização do bigode. Mas foi inevitável.

Com o tempo, burgueses adotaram o bigode. Depois intelectuais. Depois deles artistas. E só daí as pessoas comuns, até chegarem nos hipsters, hoje em dia.


Aqui vão grandes nomes da história que já levantaram a bandeira do bigode:


salvador-dali-mustache





Either fictional, historical or tyrannical these men have one thing in common; their mustaches.  Albert Einstein-Scientist.Friedrich Nietzsche's magnificent mustache.




Either fictional, historical or tyrannical these men have one thing in common; their mustaches.  Groucho Marx-Actor.







Either fictional, historical or tyrannical these men have one thing in common; their mustaches.  Ned Flanders-Cartoon character.Milk Mustache - finddailyjoy.com

terça-feira, 24 de maio de 2016

Desnovidade

Eu tinha uma novidade pra contar.

Mas acabou que não contei e no final, a novidade acabou não vingando.

Eu tenho agora uma desnovidade.


Em tempo: "desnovidade" me lembrou "desaniversário", da história da Alice.

Hoje, por acaso, é meu desaniversário! Desparabéns pra mim.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Sobre aprender

Quantas vezes a gente precisa aprender a mesma coisa, até aprender alguma coisa de verdade?

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Spinning

Há uns anos, eu vi um filme alemão independente, numa mostra aqui de São Paulo.

O diretor, que estreava seu primeiro longa, voou até aqui e estava lá, na sessão, animadíssimo; antes de começar a rodar o filme, falou um pouco sobre a dificuldade que foi fazê-lo, e só daí então começamos a assisti-lo, todos juntos.

Minutos depois, bum, um problema com a legenda. Toda fora de sincronia e, se me lembro bem, em inglês. Foi um desaste. Teve quem não ligasse, como eu, e teve quem saiu de lá reclamando e puto.

O filme parou durante uns 20 minutos. O diretor, absolutamente frustrado com o que estava acontecendo, saiu da sala de cinema.

Depois o problema com a legenda foi resolvido e voltaram a passar o filme e o diretor voltou à sala.


No fim da sessão, fui dar os parabéns a ele. Falar que, apesar do que aconteceu, deu pra entender toda a linha narrativa.

Ele agradeceu, e comentou com bom humor que, enquanto o filme dele era destruído na sala de cinema, ele saiu pra fumar e praguejar, na rua. Mas viu uma daquelas academias com enormes janelas. Disse que ficou olhando as pessoas fazendo sua aula de spinning. E percebeu que, para além da sensação de desgraça e fim do mundo e tristeza dele, aparentemente, ainda existia uma felicidade totalmente alheia a ele e ao seu filme. E se sentiu melhor.

Foi um grande aprendizado.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

terça-feira, 17 de maio de 2016

Pombas

Tenho percebido que as pombas andam muito atenciosas.

Antigamente, era só chegar perto de uma que ela saia voando. Mas ontem eu e uma pomba andamos juntos durante uns dois metros.

Ela, bem ao meu lado, percebendo que eu às vezes quase esbarrava nela, simplesmente andava para um pouco mais longe. Provavelmente pra não me atrapalhar, já que eu ando mais rápido. Atenciosíssima.


O que está acontecendo com os seres humanos, que até as pombas estão mais civilizadas e humanas do que nós?

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Futuro

Nicholas, o meu priminho, nasceu na quinta passada, no meio do impeachment, quando Dilma foi afastada.

Isso me fez lembrar; lembrar que minha irmã nasceu no dia em que Collor sofreu também seu impeachment.

E apesar da absoluta confusão política e ideológica no Brasil, o cosmo -  a vida - ainda dá uma luz, uma alegria que te faz reavaliar todo o terror de um tempo e pensar só na beleza de um futuro possível.

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Frio

O inverno está chegando, e um pouco antes dele a temporada de frio.

Tempo de roupas mais sóbrias
E sem-tetos mais bêbados.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

grrrr

Quanto da nossa agressividade com os outros vem simplesmente do desejo de descarregar nossas próprias frustrações ou raivas de outras matérias?

terça-feira, 3 de maio de 2016

SMS

Hoje pela manhã, nesta manhã sem whatsapp, o cara sentado ao meu lado no metrô estava numa DR com a namorada... por SMS.

Aparentemente ele não deu satisfação que foi dormir, na noite anterior.


Calma, moça. Você pode voltar a ver o horário da última visualização dele.


O mundo já voltou ao normal, com a volta do whatsapp.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Garagem

Eu descobri que há décadas atrás. na garagem de casa, existia um pequeno jardim com rosas e um portão bem baixinho. Cabia só um carro.

Depois, o jardim foi extinto e o portão foi trocado por um bem grande. Cabiam já dois carros.


Hoje, na pequena reforma, o portão é tecnológico e abre com o poder da minha mente. Tem porteiro eletrônico que manda mendigos embora por um sensor sem sensibilidade alguma. E um capacho escrito "Get out, MF". Cabem 3 carros e uma moto.


Eu só queria voltar no tempo, e sentir o cheiro daquele pequeno jardim.