M V Izquierdo

O Lado Esquerdo dos Blogs ou Aquele Blog Que Tem a Tal da Sacadinha...

Pesquisar neste blog

Translate

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Legumes

Por que você fala "legumes", e o cara que monta o PF entende como "mix de batata e cenoura"?

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Mancebo

Quando somos mais velhos (ou velhos, mesmo), usamos crianças e adolescentes como muletas, ou ajudantes.

"Criança! Vem aqui, querido, ajuda a vó a descer do sofá".

E você chega num lugar e...

"Jovem! Vem, me passa na farmácia e me traz o fenergam"

Ou está querendo brincar, porém...

"Moleque, segura meu casaco que o tio aqui... ai minhas costas".


O interessante é que 'criança', 'jovem' e 'moleque' são sinônimos para 'mancebo'.

E mancebo é aquele cabide onde gente velha....



E minha cabeça explodiu!

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Nota

Por algum motivo eu fiz uma nota no meu celular para um post do blog.

Nela estava escrito:

"Pâmelas

Dedos"

O que significa, qual o sentido? Não sei.

Mas bem, aqui está, de qualquer forma:

Redação MVIzquierdo esclarece: pámela em espanhol é pombo. 

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Canja x Lamen

Eu nunca fui fã de sopa, na realidade, eu nunca gostei de sopa... a bem da verdade é que eu ODEIO SOPA.

A sopa que eu mais odiava na infância era a temida e rala "canja de galinha", que seria um título fascinante para o 9561° livro de Stephen King.

A imagem da canja me assombrou por anos: partes de galinha boiando, pés, asas, pescoços e moelas. O arroz vinha como a imagem final da matança, ele representava os pequenos vermes que boiavam no caldo da decomposição galinácea. Eca!

Tudo bem, eu posso ter exagerado, mas era péssimo.

Há um ano aproximadamente eu fiz minhas pazes com a sopa: eu conheci o LAMEN.

Macarrão, caldo de carne, legumes ahhhh, que delicia. Não existe nada mais delicioso e convidativo do que um Lamen.

O Lamen me ajudou a fazer as pazes com a sopa, mas a canja e eu seremos eternos inimigos.

Eu te odeio, canja.

sexta-feira, 29 de março de 2019

quinta-feira, 28 de março de 2019

Crocs

Crocs, como todo mundo sabe são a apoteose da breguisse (porém não largo o meu).

Croc, como muita gente não sabe, é um apelido fofo diminutivo para crocodile (tanto é que tem o desenho de um nele).

E por isso eu tenho a sensação de que quando o Crocs era apenas uma ideia embrionária, era isso o que queriam passar com ele:






Mas foi isso que acabaram passando:



terça-feira, 26 de março de 2019

Imagens para um poema

conta gotas

o prato servido no chão

um cisco preso ao olho


tempestade clara

segunda-feira, 25 de março de 2019

sexta-feira, 22 de março de 2019

Não-post

Eu pensei por horas qual seria o post de hoje. Pensei, pensei e pensei, e nada me veio à cabeça.

Por isso este não é um post.


Este é um não-post.

quinta-feira, 21 de março de 2019

Bebê choruminho

Ontem eu estava no metrô, no começo da noite. O trem estava cheio, vi um canto vago no corredor e fui pegar esse lugarzinho de Deus, mas quando cheguei lá, ele já estava ocupado por um carrinho de bebê.

Ele era a coisa mais fofa, devia ter uns 3 meses, e estava se debatendo, como todo bebê faz.

A mãe o pegou no colo e começou a lidar com um problema que eram ou gases ou só mesmo a dor da existência.

Eu fiquei olhando aquela figura e pensei que deve ser muito difícil cuidar de um bebê: ele é frágil, dependente e tem a comunicação de um bugio siamês com síndrome de Churg Strauss; uma combinação complicada.

Cuidar de um bebê... cuidar da casa já é complicado... limpar uma pia já um problemão!

Marieli tirou coisas da quina da pia, há duas semanas, que eu não sabia que podiam ser cultivadas.


Queria dizer que estamos cuidando dessa parada com muito carinho, e na última pesagem, ele já estava com 2 kilos e muita saúde.

O chamamos de bebê choruminho.

quarta-feira, 20 de março de 2019

Prazer na Voz Alta

Na casa vazia avisei o vizir a visitar o vizinho visionário vazando o visado vaso de vaselina.

segunda-feira, 18 de março de 2019

Teoria da Conspiração Contra Mim

Ando sendo vigiado, perseguido.

Esses malditos conspiradores simplesmente não param, e me deixam ENOJADO com as formas mais absurdas que tentam chamar a minha atenção.

Há dois dias, eu estava lendo um romance francês premiadíssimo e muito culto, As Relações Perigosas, um clássico do estilo rococô-barroco, muito profundo e educativo, que minha tia deixou debaixo da cama dela.

Lendo, eu percebi que a cada variação polifônica em frases em que o subjuntivo relativo era optativo, dividido pelas vezes que eu já comunguei na igreja cristã (malditos sacerdotes), revelava uma mensagem, MACABRA MENSAGEM.

Justo na parte em que a Marquesa Isabelle encontrava Sebastian pelad- digo escrevendo na banhei- digo escritório, totalmente eret- digo desconfiado, eu pude fazer as contas e perceber:




"MORTE"

"BILHAR"

"TANG"

"NAFUEEPHA"

e por último, mas não menos perverso, 

"WAB".

O que isso quer dizer? 

Bastardos. 

Eu já parei de jogar bilhar há 7 anos; eu só tomo tang de laranja e nem me fale sobre nafueepha.

Agora, Wab?

Wab são vocês!

Vou criptografar aqui uma mensagem para meus aliados: opǝɯ ɯoɔ oʇ 'ǝãɯ

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Fome

A palavra 'fome' tem outro significado em Moçambique.

Tem outro significado no bairro ao lado também.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Imagens para um poema

O rádio em sintonia

Família composta somente por um irmão

O sexo à mostra


Um cavalo faminto

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Peido-mestre

Outro dia eu descobri, num dicionário online, que existe o termo (tampa o nariz) 'peido-mestre' (pode destampar).

Significa morte, fim da linha, o último suspiro (irônico, não?)

Aprender é lindo.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Escrever

Às vezes escrever é como um mágico tirando um longo tecido colorido de dentro da manga.

E, às vezes, é como alguém procurando uma moeda de 5 centavos num bolso furado.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Coisas a não esquecer

Não expôr o thinner ao sol.

Às vezes um trabalho de 36 segundos, com alta qualidade, demanda 6 horas de trabalho.

Mandar para a gráfica o arquivo da plotagem em A0 com os dizeres: "O TEMPO ESTÁ ACABANDO".

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Mudança

Faz 3 meses que estou de mudança.

O primeiro mês é difícil para o cérebro, porque colocar os objetos em caixas é um trabalho científico. Há que separar tudo entre reino, filo, classe, ordem, família, gênero e espécie; guardar; categorizar e arquivar tudo a 17° graus centígrados e umidade entre 40% e 60%.

Mas o pior mesmo é o segundo mês, quando você não aguenta mais dormir em cima de caixas, almoçar em cima de caixas e guardar caixas dentro de outras caixas.

É no segundo mês que você realmente desempacota tudo, e decide onde cada coisa vai ficar. Por sorte, para isso eu tenho Marieli. Ela decide onde se põe as coisas, como se decoram os cômodos, como se pintam as paredes e o quê cada cômodo vai ser.

A minha função é não ficar no caminho dela. Por enquanto só trouxe desapontamentos.

E o terceiro mês? Bem, esse é o mês que você é obrigado a chamar uma caçamba pra tirar o resto de caixas do apartamento.

Felicidade transborda a cada nova fase na nova casa.


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Tempo

Instantaneamente o waze diz que recalculou a rota e o tempo pra chegar no destino diminuiu.
Deus existe.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Imagens para um poema

uma ponte de pedra

quadro branco rabiscado

colchão feito de flor de lis


o prato vazio